LESCAN(Time): Tempo

by

sunsetNa aula apresentamos a parte de Tempo de LESCANT.

Tem duas tarefas:

1.  Vai para o Facebook para postar pelo menos 3 fotos no grupo: 2014 Salvador, Brazil – Language and Culture Summer.  Favor de incluir comentários e análise do conflito cultural que faz parte da foto.

2.  Aqui nesse post, favor de acrescentar pelo menos 2 comentários (tem que postar 2 vezes) com observações e análise sobre coisas que você viu que mostram essa diferença cultural.

Bom, nesse post eu gostaria que vocês escrevessem seus comentários das diferenças culturais que já observaram aqui em Salvador sobre Tempo.  Esses comentários poderiam incluir:  realidade individual do tempo, tempo monocrônico, tempo policrônico, etc.

 

Tags: ,

29 Responses to “LESCAN(Time): Tempo”

  1. Preston Achilike Says:

    Uma coisa que tem me molesta muito é a tendência dos meus pais chegar a tempo para um lugar quando se envolva uma coisa que é importante para eles (ex:jantar na casa de um amigo ), mas quando eu tenho que fazer algo importante (ex: ir para minha aula) e não se importam. Eles dizem que eu preciso relaxar e comer. Eles fazem-me um grande almoço quando eles sabem que eu não vai comer tudo em dez minutos. (o tempo eu preciso usar para ir minha aula.)

  2. Elena Bessire Says:

    Em geral, eu diria que na cultura brasileira, o tempo é mais policrônico que monocrônico a causa da flexibilidade que existe às vezes, e a influência forte das relações pessoais. Por exemplo, minha mãe comentou que há alguns dias em que ela e a empregada falam muito e quase não trabalham. A empregada só vem duas o três vezes por semana, então essa falta de trabalho é significante. Mas ao mesmo tempo, há certas coisas que sim estão na hora e não são flexiveis; a saída de um ferry, barco, e até aviões seriam uns exemplos de coisas que já vi acontecer no horário exato.

  3. Stephanie Murphy Says:

    Na minha experiência, os brasileiros não se importa do horário. Eu vejo isso com a minha mãe (de verdade) nos EUA. Eu e meu pai sabemos que ela gasta muito tempo para fazer coisas porque ela não pensa nó tempo. Agora, nos já acostumamos; se é para sair as 9, falamos para ela que vamos sair as 8:30 para ela ficar pronto na hora certo. Também, minha Tia que mora em Goiania é o mesmo jeito. Minha prima e eu botamos o nome de “Demora” nela porque gasta muiiiiitooooo tempo para sair, despedir-se numa festa, etc.

  4. Lauren Weiss Says:

    Acho que a maior diferença cultural entre brasilians e americanos é o conceito de tempo. Muitas vezes eu ter chegado a tempo ou lugares cinco minutos atrasado e ainda ter de esperar pelos outros para chegar. Por exemplo, hoje quando voltei de Sao Joao minha mãe ainda estava em Praia do Forte e eu não tinha uma chave para a minha casa. Ela queria que eu espere em uma outra pessoa da casa do meu apartamento até que ela chegou a casa. Eu fiquei tão chateada, porque eu estava tão cansado do fim de semana e não podia entender porque eu tinha que esperar e por que ela não deixou a chave para mim. Mas, ela não entendeu porque eu não queria esperar.

  5. Scott Says:

    Um bom exemplo de tempo existe em feriados. Por exemplo, São João. Nos Estados Unidos, não temos um feriado para mais de um dia. Mas, aqui, São João esta celebrado por dois dias. Todo mundo celebra e todos os empregos fecham. E demais, a festa resta celebrado por toda da fim de semama, mas nos EUA a gente não vai celebrar um feriado ate o dia verdade, nunca antes disso e nunca depois disso.

  6. Gina Says:

    Uma coisa que nao gostei muito foi que ha muito luz muito cedo de manha aqui mais nao ha de noite. Por que? Primeiro por que e inverno ha menos luz durante o dia. O otra razao e porque ha pocos zonas de tempo em brasil, e salvador fica muito a este de uma zona. Porque fica no este, comparando com uma cidade no oeste da mesma zona, tem o luz mais cedo que o oeste.

  7. KC Biebighauser Says:

    Eu vi um bom exemplo de tempo no quarta-feira. Lindsey e eu fomos ao supermercado perto da minha casa para comprar algumas coisas as 8 horas á noite. O supermercado está sempre aberta até 10 horas á noite mas porque não foram ocupados, estavam começando fechar mais cedo. Nos Estados Unidos um supermercado grande fecharia mais cedo só porque eles não fossem ocupados. Tempo aqui é mais flexível do que tempo nos estados unidos.

  8. Kristen Klenow Says:

    O conceito do tempo pros brasileiros é interessante. Eu tive planos passar tempo com Gina a semana passado. Minha mãe me convitou vir com ela pro supermercado. Foi 3 horas antes do que estive indo encontrar Gina, então eu achei que eu tive tempo. Mas nós passavamos 3 horas no supermercado, e quando eu disse que eu tive planos com minha amiga, minha mãe disse que ok, mas primeira, você tem que jantar, e nòs fomos para uma restaurante antes to voltar para casa. Eu acho nos estados unidos, se esta situação acontecesse com minha mãe, ela dizeria que eu tenho que comer alguma coisa muito rapido, ou vou trazer alguma coisa comigo quando eu for encontrar minha amiga.

  9. Bobby Abrams Says:

    todas lojas aqui foi fechado muito cedo durante a semana do sao joao. nos estados unidos, talvez nos estamos fechado cedo por o dia do feriado mas nunca toda semana.
    quando eu primeiro aprendei sobre tempo policrônico, achei que toda coisa ia tarde, mas é melhor do que minhas expectativas. nada chegue no tempo coreto, mas so um diferente pequeno geralmente

  10. Claudia Franco Says:

    En Estados Unidos, las personas viven sus vidas secuencialmente. Cada persona en este pais tiene un horario para todo, comenzando ha que hora se despertaran y asta que hora exactamente se durmiran. En Latinoamerica las gente no lleva si vida asi, sino que ellos viven una vida muy sincronica. Llevar una vida sincronica es decir que vives el momento, que no te no prestas tanta atencion a las concencuensias del futuro. Yo personamente trato de llevar una vida sencuecial cuando esto en la escuela, pero en las vacaciones mi vida no tiene tiempo, esto talvez sera porque no tengo ningun tipo de obligacion. Mi familia en El Peru, lleban sus vidas mi secuencialmente ellos viven el dia y el mañana ya dios dira.

  11. Lauren Says:

    A presencia do tempo policrônico parece ser o modelo temporal que minha mãe brasileira segue. Ela me convidou a tomar uma aula de dança no ginásio ao lado do nosso prédio. O problema é que a aula começa às oito horas e tenho que estar em ACBEU às nove horas. Isso quer dizer que eu teria que sair cedo da aula, depois voltar para casa e tomar un banho rapidinho antes de chegar a ACBEU. Para ela, a aula de dança tem mais prioridade que minhas aulas de português, cujo horário deve ser mais flexível en sua opinião.

  12. Rudy Says:

    Eu acho que é muito engraçado que apenas tem começar a construição. Eu perguntei a mãe brasileira de Daniel, e ela me diz que a construiação vai terminar quando a Copa do Mundo a começar. É mutio estranho que os brasileiros não têm um senso de tempo.

  13. Somtochi Says:

    Quando eu fui para Shopping Iguatemi, eu notei que embora Iguatemi feche às 22:00 horas muitas lojas ainda estavam abertas. De fato, a gente entrou uma loja que ficou pronto de fechar, mas o vendedor não disse para nos a sair. Nos Estados Unidos, os vendedores diria para os clientes que a loja não estaria aberta. Acho que o conceito de tempo muda para todos os países. Por isso, o tempo de fechar do Brasil não é estritamente fixado como isso nos Estados Unidos.

  14. Somtochi Says:

    Esta Copa é uma bomba de tempo. Ultimamente, A Copa tem criado muito estresse e miséria para os brasileiros. Nos últimos dias antes da Copa, funcionários só têm começando a terminar as construções que eles devem ter feito. Não sei por que o governo do Brasil esperou até os últimos dias para completar tudo. Contudo, penso que os problemas sociais afetaram o tempo de conclusão de todas as construções para a Copa. Por isso, os brasileiros não vão aguentar nada mais.

  15. Daniela Lagunas Says:

    Acho que os brasileiros são muito mais flexíveis quando se trata de tempo e horário. (O que é horario??? kkkk) Os Americanos gostam de ter um horário fixo e organizado ao contrário dos brasileiros.

  16. ladarnell1 Says:

    Durante as últimas semanas, notei que os membros da minha família não gostam de fazer múltiplas coisas ao mesmo tempo. Por exemplo, pela manhã, quando meu pai esquenta a água para nosso café, não começa a preparar outra coisa (tirar o pão, suco, etc.). Mas ele sim fala comigo enquanto a água esquenta. Acho que isso seria um exemplo do tempo monocrônico porque ele basicamente se concentra em uma coisa. Quando ele e eu falamos, ele para de fazer outra coisa.

    Dei-me conta de que eu devo parecer super caótica para ele porque eu sempre ando fazendo mil coisas ao mesmo tempo. Preferiria fazer minha tarefa de casa enquanto tomamos café da manhã! Com certeza o ritmo da vida aqui fez eu estar mais tranquila por geral.

  17. Lacey Koester Says:

    A rua fora de Fonte Nova sempre tem muita atividade antes e depois de um jogo. Depois do jogo entre Irã e Bosnia eu vi o homem que tocava a corneta ao mesmo tempo de falar por celular. Foi um exemplo perfeito do tempo policrônico.

  18. Lacey Koester Says:

    Quando chegui em Salvador, meu relógio quebrou. Pensei que não seria um problema porque podria usar os relógios colocado nos paredes. Contudo, o único relógio que já vi está no pátio do ACBEU. Acho que a falta de prevalença dos relógios significa que os brasileiros não importam tanto com um tempo como os americanos.

  19. E Delgado Says:

    Acho muito ointeresante que algumas pessoas no Brasil insistem em chegar cedo (não tarde}. Minha mãe e eu fomos para a orquestra e chegamos 40 minutos cedo para pegar um bom espaço. Durante o intervalo falamos. No fim, saímos cedo para chegar ao almorço antes do outro pessoal.

  20. rudy Says:

    eu notei que ele leva muito tempo para chegar a comida num restaurante. Num lugar fast food, esperamos quase 2 horas para obter os nossos hambúrgueres. Eu nunca ahve esperou 2 horas para um hambúrguer. Eu acho que é interessante porque os brasileiros tendem a levar muito tempo para comer as suas refeições.

  21. Juliana Torres Says:

    No dia do jogo de Mexico contra Brasil eu foi testemunha da falta da importância que Brasil da ao tempo em respeito a sua eficiência, e do grande interesse que os brasileiros dão para a vida e essencialmente o futebol. Eu fui para Shopping Barra duas horas antes do jogo começar. Quando faltava uma hora para o jogo, decidi comprar algo de comer e depois ir embora ao farol. quando tentei comer num café o trabalhador me falo que eu tinha que me apurar por que o jogo já ia começar e eles tinham que fechar para o assistir. Tudo Shopping Barra fecho por duas horas e meia só para assistir o jogo e resumiu ao horário regular depois do jogo terminar. Eu acho que isto é increivel, mais legal. Acho impressionante quanto valor os brasileiros lhe dão ao disfrutro sobre ao dinheiro. Não se preocupam com a idea de que vão perder dinheiro de venta nessas duas horas porque a preocupação de perder o jogo do Brasil é maior. Isto aqui é uma grande diferença aos EU onde tempo é dinheiro. Os Americanos não vão sacrificar duas horas de venta só para assistir um jogo de futebol. Sei que a importância que os brasileiros dão aos jogos do Brasil na copa tem muito que ver com a importância que eles lhe dão ao futebol, mas também sei que tem que ver com os valores brasileiros na vida sobre o dinheiro. Tempo para eles vale mais si é apreciado não aproveitado economicamente.

  22. Alex Says:

    O conceito de chegar ao tempo não existe na vida social dos brasileiros. Minha mãe teve uma festa para celebrar seu aniversário. Ela marcou para às 9 da noite quando a gente tinha que chegar, mas ninguém chegou. Só até às 11 da noite, as pessoas começaram chegar. E quase é assim em todo o que o brasileiro faz na sociedade informal.

  23. Alex Says:

    É muito interessante que a única coisa que sim começa na hora marcada desde cheguei é os jogos da Copa! Aconteça o que aconotecer, os jogos da Copa sempre começam nas horas marcadas. Até os vôos, transportes, comida, etc. não chegam a tempo, só os jogos!

  24. Juliana Torres Says:

    Eu acho interessante como os brasileiros não se preocupam muito em fazer horarios. A maneira em que os brasileiros fazem as coisas sem importar o tempo se pensaria que eles tem tempo infinito para fazer as coisas. Por essemplo, minha mãe brasileira não tem hora exata para fazer as coisas. Ela teve um almoço com toda a sua família dela e eu e ia começar as uma da tarde mais seus familiares demoraram como uma hora e meia e então tivemos que esperar até eles chegar. Eu fiquei um pouco impaciente por que tinha fome mas ela e seu filho ficaram sem problema. Quando a família chegou, nos comemos sem falar do atraso do tempo, tudo bem. Na minha familia isto não aconteceria. Nós não temos paciênça por que usualmente temos horários para fazer todas as coisas.

  25. Tessa Schoenhals Says:

    Algo que não gosto sobre Brasil é como nunca sabe se o ônibus vai chegar ou não. Nos Estados Unidos, os ônibus tem horários específicos e pode ver isso nos pontos de ônibus ou no celular. Aqui ninguém sabe quanto tempo vai esperar lá, mas é parte normal da cultura e da tratamento de tempo.

  26. Tessa Schoenhals Says:

    O conceito de tempo e o que é bastante tempo para esperar algo para comer é muito diferente no Brasil que nos Estados Unidos. Quando fui para tomar açaí alguma vez eu esperei 30 minutas para minha tigela. Nos restaurantes é o mesmo; em Lençois nós esperamos por mais duma hora para nossa comida uma noite. Para eu e americanos isso é irritante mas para os brasileiros este tempo é para curtir.

  27. Daniela Lagunas Says:

    Para mim, é muito chateado esperar muito tempo para receber a minha comida num restaurante e isso aconteceu muito aqui no Brasil. O pior é que você tem que esperar sem um aperitivo grátis (chips and salsa) ou sem um copo de água gratis. O conceito de tempo nos restaurantes é mutio ruim para os turistas americanos como eu.

  28. Matt Says:

    O tempo aqui em Brasil e algo que e um pouco ambiguou porque acho que a gente tem seu propio compreensao do tempo. Porque o que e muito tarde para uma pessoa pode ser muito cedo para ou outra pessoa. Mas tambem a gente “follows the beat of their own drum” e acho que isso e algo que a gente dos estados unidos nao tem.

  29. Matt Says:

    Outra coisa interessante do tempo aqui em Brasil e que quase todo leva mais tempo para fazer. Por exmplo se voce quer ir ao shopping voce vai ter que pegar um taxi ou ir caminhando. Tambem se voce quere algo como agua voce vai ter que sair da casa para comprar uma garrafa de agua para que voce possa ter uma garrafa de agua. Coisas pequenas assim que a gente “takes for granted” ensina que as culturas realmente sao muitos difirentes e que as coisas sao muito mais faceis para conseguir nos estados unidos que aqui no Brasil.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: