(Language)ESCANT – língua

by

errarHoje na aula apresentamos a parte de Língua de LESCANT.

Tem duas tarefas:

1.  Vai para o Facebook para postar pelo menos 3 fotos no grupo: 2014 Salvador, Brazil – Language and Culture Summer.  Favor de incluir comentários e análise do conflito cultural que faz parte da foto.

2.  Aqui nesse post, favor de acrescentar pelo menos 2 comentários (tem que postar 2 vezes) com observações e análise sobre coisas que você viu que mostram essa diferença cultural.

Tags: ,

31 Responses to “(Language)ESCANT – língua”

  1. Scott Montana Says:

    Acho que a lingua aqui e bem informal dos EUA. A mudança nas palavras e frases e muito interresante, e eu gosto de que a gente pode communicar sem muitas das coisas que outros linguas precisam pra funcionar.

  2. Bobby Abrams Says:

    eu tinha estudado muitas coisas similar no classe do intl marketing como contexto, lingua e outras coisas que poderia parer voce para entrarando um market novo. penso que tudo sobre lescart e legal e quero aprendar a mais.

  3. Stephanie Murphy Says:

    Acho diferente quando ver algumas coisas escritas em português com palavras inglêses. No ônibus, viu uma loja, não lembro exatamente o nome, mas foi escrito no plural, tipo assim: “Stephanie’s loja.” No portugês não tem como ‘s, claro. A gente também gosta de falar sobre as coisas com a palavra “super.” “Eles são super-legais”ou “Foram super chatos.” As brasileiras estão incorporando varias coisas americanas na língua.

  4. Elena Bessire Says:

    Também acho a inclusão de palavras ou frases do inglês no português algo interessante. Para mim, como alguem que está aprendeno o idioma, se torna problema quando fico pensando na traducão de uma palavra ou frase que não sei bem como explicar, e resulta que os brasileiros usam a forma do inglês. É impresionante como um monte de palavras e frases já estão incorporados na língua, e muitas vezes sem pensar nem associar com o inglês.

  5. KC Biebighauser Says:

    Aqui em Salvador eu já observei muitos exemplos do diferenças culturais em ligua. Por exemplo, quando eu estava falando com minha mãe brasileira aqui, ela me disse que “deu branco” porque ela esqueceu o nome de alguma coisa. No Estados Unidos isso não existe mas é um frase muito comum na Bahia.

  6. Lauren Weiss Says:

    Como outras culturas, as pessoas de Salvador têm palavras e frases que são únicas para elas. Por exemplo, minha amiga Simone disse uma frase muito interessante para mim. A noite passado, quando fomos para um bairro ela perguntou, ‘Você gosta de comer água?’ e eu não entendei. Esta frase é igual a ‘beber cerveja ou qualquer outra bebida com álcool.’ Hoje, eu perguntei para a minha mamãe sobre a frase. Ela disse que a frase não é o idioma oficial. A frase é Bahianêz, a língua de as pessoas da Bahia. Muito interessante!!

  7. Preston Achilike Says:

    Ontao, fui a missa y discobrei muitas maneiras en qual as pessoas mostram sua fe no deus. Por exemplo a cantidade de musica e pausas duante misa para gritar e cantar. Foi muito interesante mas um pouco extrano. Nossa idea de fe nos estados unidos no e como uma festa. E algo mas tranquilo.

  8. Kristen Klenow Says:

    essas palavras signficam um aspecto ineressante da todas as linguas. Não sei porque, mas é uma técnica utilizada nas muitas lugares diferentes chamar atenção as pessoas. Quando as palavras são escritas erradas, as pessoas aviso.

  9. Cory Hahn Says:

    Eu acho que a possibilidade de relacionar com um grupo pelo uso da linguagem pode ser entendido no contexto dos fãs do futebol no Brasil. Não acho que é uma coisa que só venha á superfície aqui, mas que é uma maneira de formar-se e identificar-se no mundo inteiro. Quando veio as crianças com a roupa ou , eu penso nos milhões de pessoas que andam vestido de our em Chicago. Tudo mundo quer sentir a felicidade quando o seu time ganhe, e também quer comunicá-a com suas cores e o nome (escrita em letra grande e negra).

  10. Gina Reynolds Says:

    Sobre a lingua portugues, presisa reconhecer que muitos de nos estamos usando espanhol para ayudar en aprender. As veces usamos espanol no so para lembrar noiva palabra, mas bem para inventar palavaras. Eu tinha esta problema quando intentei comentar sobre um jantar: Camorao na moranga. Isso e uma sopa muito bom e cremoso. Comentei: “Que esquisito” Ofendei a mae do meu amigo. Que esquisito em portugues quer dizer que raro. E assim, mas eu estava usando espanhol para guiar. “Que esquistio!” em espanhol e comentario perfeitamente educado em espanhol, mas va ofender em portugues!!

  11. Marisol Hernandez Says:

    Eu acho que aqui tem muitas diferenças. Eu falo ingles, espanhol, e estou aprendendo português. Entres os tres linguagens tem diferenças e similaridades. Por exemplo, aqui tem muitas palavras que são em ingles mais não se dissem igual como internet é internete. Eu quasi não gosto de usar meu espanhol por a razão mesma de Gina. Eu nunca sei se a palavra é igual o é algo totalmente diferente. Eu prefiro perguntar o dizer que não sei porque acho que é melhor aprender a língua corretamente.

  12. Preston Achilike Says:

    O bar foi chamado “Whats Up”. Foi engracado de ver a palavra e depois escutar las pessoas dizem “whatsy uppy”. Quando perguntei a um dos empregados que siginifica o nome, ela afirmou que veio do “commerical” Nos Estados Unidos. O “comercial” onde os homens estão gritando WAZZZZZZZZZZZUP muito. Eu pensei que era um bom exemplo do como programas dos Estados Unidos infleunca a língua de Brasil.

    Eles no sabem para nada que porque usamos essa gíria. Eles utilizá-lo e trocam a forma em qual é pronunciada. Por causa e na televisão eles decidem fazer um lugar para beber e se divertir con o mesmo nome. Suponho que tenha alguma relação com os homens no comercial. O idioma Inglês influencia os nomes de lugar muito e não posso parar de rir com estas observações, às vezes.

  13. Daniela Lagunas Says:

    Acho muito interessante a forma como os brasileiros falam “Eeeh”. Eles usam como sinônimo de “Yeah” em inglês mas no espanhol eu falo “Eeh” quando no sei ou no escuto o que outra pessoa diz. Quando minha mãe hospedeira diz “Eeeh” ela também acena com a cabeça (she nods “yes”).

  14. Somtochi Says:

    Eu notei que muitos baianos dizem “E ai.” Quando eu estava falando com os alunos de Steve Biko, eu quis contar quanto tempo que eu ouvi “e ai.” Também os adultos dizem isso. Acho que é uma frase específico para Bahia porque a minha professora de português na Universidade de Texas nunca usou esta frase e ela é de Rio de Janeiro. Alem disso, eu vi uma comercial para VIVO que teve brasileiros de partes diferentes do Brasil. Então, o baiano disse “e ai” varias vezes. Parece ser o português equivalente a “like” em inglês.

  15. Somtochi Says:

    Como nos Estados Unidos e outros países, no Brasil as gírias mudam para cada parte do país. Contudo, há gírias usadas pelas todas as partes do Brasil como “legal” e gatinha. “Ôxente” é uma palavra usada mais na Bahia para expressar surpresa. É a versão curta de “Oh minha gente” e hoje em dia baianos dizem “ôxente.” No Rio de Janeiro, as cariocas dizem “caraca” em vez de “ôxente.”

  16. Tessa Schoenhals Says:

    LESCANT- Language

    Eu notei que quando os brasileiros falam português, eles usam muito intonação e emoção, definidamente mais que os americanos. Além disso, o estresse está nas palavras que a gente, como faladores de inglês, percebe como estranhe ou errado. As vezes quando estou falando com minha mãe ela diz algo que parece como uma pergunta mas depois de uma pausa ela continua falar. Essa mostra uma diferença na língua falada aqui comparado com os Estados Unidos onde estamos acostumados a outros tipos de intonação.

  17. rudy Says:

    Eu notei que minha mae e muitos brasileiros falam “viu” no final de quase todas as frases. Foi mutio interessante porque nos estados unidos as pessoas nao falam “did you hear me” ou “did you get it” depois de todas as frases.

  18. rudy Says:

    Tambem eu notei que minha mae fala alto mas eu nao sei por que ela fala alta. Acho que foi uma coisa cultural porque eu notei que muitas pessoas falam altos. As vezes sinto que ela está gritando comigo, mas ela nao é.

  19. Daniela Lagunas Says:

    Hoje estava falando com minha mãe sobre o jogo de Italia contra Costa Rica. Ela disse, “é uma zebra. não posso acreditar…” Fiquei um pouco confusa então eu perguntei a ela por que disse “zebra” como o animal e ele me disse que é uma frase usada quando acontece algo muito difícil de acreditar. Que interessante, né?

  20. Lauren Says:

    Há numerosos palavras em inglês que os brasileiros não traduzem ao português. Tive falado com algumas pessoas sobre porque é assim e todos me disseram qualquer palavra que seja não existe em português. Eu compreendo que algumas palavras podem perder seu sentido quando estão traduzidas. A música de rock, por exemplo. Sua tradução, pedra, expressa um conceito da natureza em vez de um tipo de música.

    Há palavras, entretanto, que a meu ver poderiam ter uma forma brasileira. Ferryboat é um exemplo disso. Pode ser que não traduzam-se essas palavras porque a ideia que elas representam é uma coisa forasteira à cultura do Brasil. Acho que fazemos a mesma coisa com algumas palavras nos EUA. Déjà vu seria um exemplo. O conceito é estrangeiro para nossa cultura, mais ainda usamos a palavra e teve integrado em nossas vidas.

  21. Lauren Says:

    Para nossa outra aula, limos um artigo, “A cara do brasileiro”, que trata-se de quem são os brasileiros, mencionando coisas desde a miscigenação até ou Zé Carioca que Walt Disney criou. Os autores do artigo também indicam que a historia do desenvolvimento da língua contribue à diferença que existe entre a língua falada e a língua escrita hoje em dia.

    Segundo o artigo, o tupi foi usado pelos jesuítas na conversão dos índios enquanto o português foi imposto como a língua da colônia. Contudo, o português foi usado pela classe elite e o tupi pelas pessoas que não sabiam escrever nem leer. Também, acreditam que pode-se ver que as duas línguas ainda existem e que o tupi “seria a língua das camadas mais pobres da população”. Notei que meu amigo, quem é de Salvador, quando fala com as pessoas que têm empregos menos prestigiosos que adopta outro tom e usa outras palavras.

  22. Alex Says:

    Um dia quando fui ao Fan Fest em Salvador, vi um anuncio da cerveja Brahma que usava como sua propaganda as palavras “copa” e “compartilhar” para formar “copartilhar.” É interessante que a companhia de cerveja está mudando as propagandas para conformar com o tempo da Copa. Também mostra a criatividade dos brasileiros para formar palavras novas e ainda mantendo o mesmo significado.

  23. Alex Says:

    Neste fim de semana que ficamos em Lençóis, fomos jantar num restaurante para comer hamburguers. O nome do restaurante é “Ki Lanche” que é muito interessante porque mudaram a soletração da palavra “que.” A palavra ainda mantem a mesma pronúncia apesar da mudança.

  24. Lacey Koester Says:

    Quando pego um taxi sozinha e sem amigos americanos presente, os taxistas sempre me refere como “espanhola” o “portuguesa”. Eles notam que tenho um sotaque diferente mas que entendo e falo bastante português. Também, acho que existe o pensamento que os americanos não falam outra lingua aparte do inglês.

  25. Lacey Koester Says:

    Antes de falar com um amigo, não tinha nenhum idea sobre os raízes dos sobrenombres brasileiros. Ele me disse que muitas vezes pode saber a raza de uma pessoa pelo sobrenombre. Na conclusão da escravidão, os ex-escravos não tinham sobrenomes e por isso muitos seleccionaram nomes com referença a religão. Então, muitas pessoas negras têm sobrenomes como Jesus, dos Santos, etc.

  26. E Delgado Says:

    Achei muito engraçado o jeito que a mulher tem cuando atende o telephone ou liga para outra amiga. A conversa freqüentemente comença com um saludo ”oi querida”, ”oi amor”, ”oi menina”. O tom da voz da mulher é alto e parece carinhoso ainda do que pode refletir também a raiva só mudando o tom da voz. As mulheres podem reclamar no telephone mais deve ser indireto ou a maneira de brincadeira para poder manter boas relações com elas no futuro.

  27. Tessa Schoenhals Says:

    Em português, as pessoas usam outras palavras para dizer “sim”. Muitas vezes para contestar uma pergunta de “sim” ou “não”, gente diz o verbo pertinente…você tem irmãos? Tenho. Também para perguntas de clarificação, é apropriado de responder “isso” para dizer “sim”. “É” é outro comum sinônimo de “sim” que se usa muito na língua falada.

  28. Juliana Torres Says:

    Eu acho muito interessante como os brasileiros usam o sonido “eh” pra indicar yes or yeah para responder. Foi uma coisa muito difícil pra mim compreender e usar porque nas minhas duas línguas se responde com palavras. Nas línguas inglês e espanhol se pode responder com “uhu” mas a maioria das vezes isso e rude ou falta de respeito. Por isso eu sentia que precisava duma palavra para responder, e falava “sim” mas agora sei que o normal é mais aceitável é “eh”.

  29. Juliana Torres Says:

    O jeito em que os brasileiros falam certos nomes do origem ingl˜es é muito interessante porque eles geralmente agregam uma “e” no final, apesar de não escrever essas mesmas palavras com “e”. Isto é algo que para mim é um pouco engraçado porque faz que os nomes se soando menos sérios e mais bonitinhos. Ainda não compreendo a razão por trás desse mais eu acho que isso encaixa bem no jeito brasileiros. Com o tempo que eu tenho ficando aqui, eu é aprendido que os brasileiros não tomam a vida tão seriamente. Eles são mais relaxados do que os Americanos, e em resultado sua forma de falar habitualmente termina sendo menos seria.

  30. Matt Says:

    Durante a semana de Sao Joao eu fui para Itiuba. Eu achei muito interessante que as pessoas de essa parte do interior falavam usando a forma de “tu”. Eles disseram tu quieres algo para beber ou tu tem algum dinheiro para poder me ajudar. Achei que era interessante porque eu nunca escute alguem falar com a forma de “tu”.

  31. Matt Says:

    Acho muito interessante a maneira em que os Brasileiros pronunciam algumas palavras Americanas. Por exemplo palavras como iPhone, Facebook, e blog se tornam como se fossem escritos iPhonee, Facebookee, e blogee. Nao sei por que e assim mas acho que todos os Brasileiros falam algumas destas palavras assim.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: